CAPÍTULO 13

Fiquei de costas para o espelho enquanto colocava o vestido de noiva.

Não sei se o motivo disso era um desejo de me surpreender quando visse o efeito de tudo junto, vestido, maquiagem e cabelo – o coque intricado com a tiara delicada reluzindo contra meus cachos brilhantes e escuros – ou se eu estava com medo de olhar o reflexo e não me achar tão bonita quanto esperava.

– Tem certeza de que não quer ajuda? – gritou Mindy pela porta que ligava os dois quartos da suíte que Lucius reservara na propriedade dos Vladescu para que eu me arrumasse. – Sou sua dama de honra!

– Não, tudo bem. Já vou terminar.

Queria estar sozinha quando me visse pela primeira vez como Lucius iria me ver...

Puxando a seda pesada e branca em volta do corpo – das minhas curvas – apertei o vestido contra a barriga com a mão esquerda, mantendo-o no lugar enquanto levava a direita às costas para puxar o zíper o máximo que pudesse.

Quando minha mão parou, incapaz de ir mais longe, comecei a sorrir, lembrando-me de como Lucius tinha me surpreendido fechando um vestido semelhante, numa loja do condado de Lancaster.

Esta noite Mindy ou mamãe iriam me ajudar. No futuro, porém, fechar aqueles últimos centímetros seria sempre trabalho de Lucius. Eu sentiria seus dedos frios roçarem minhas costas, como ele havia feito da primeira vez. Só que não tentaria lutar contra o arrepio, como tinha feito na ocasião.

– Jess, estamos morrendo de ansiedade aqui fora! – gritou Mindy. – Anda logo!

– Estou indo – prometi, rindo do entusiasmo de Mindy.

Mas ainda me demorei alisando o tecido, sentindo a maciez da seda e a aspereza da renda e das contas – um contraste que me lembrava o próprio Lucius – antes de finalmente me virar para olhar no espelho.

E a pessoa que vi refletida ali...

Uau!

Site Meter